Archive for the 'Nominando' Category

27
mar
09

Caetano – Para (re)fazer isso funcionar direito

Às ordens de Caetano Veloso

O nome completo: Caetano Emanuel Vianna Telles Velloso – nasceu em 7 de agosto de 1942 e adquiriu a capacidade de inventar, reinventar e auto-reiveintar com os anos. Um dos grandes artistas brasileiros que nos fez alguma coisa que chamamos de MPB ou, simplesmente, de música brasileira que é contemporânea há décadas. Ele nunca se deixou virar passado.

A sua influência e o amor à música começaram cedo. Com 4 anos escolheu o nome da irmã, “Maria Bethânia”, baseado na música cantada por Nelson Gonçalves. Com 5, começa a descobrir como experimentar as artes; com 10, grava pela primeira vez canções para a família.

Crescido aprende a tocar violão, escreve críticas de cinema para o “Diário de Notícias” e se apaixona pelo novo cantor Gilberto Gil; depois, escreve trilhas para peças de teatro, conhece Gil – e com ele a companhia ilimitada: Gal e Tom Zé – e decide ser cantor e compositor.

caetanoveloso-qualquercoisa1975Foi tropicalista, foi mpbista, transgressor, foi roqueiro, foi sempre Caetano. Já teve longos os cabelos, já foi leão, já foi caracol, já teve música por tudo isso, e com música já foi camaleão. Já foi moderno, nacionalista, e parafraseando Carmen Miranda, já foi americanizado. Já desmentiu isso, já denunciou. Coloca a boca no trombone, no microfone. Já discutiu e colocou em dúvida a capacidade de alguns críticos e jornalistas através de seu blog; Já mandou a MTv botar a “p**** para funcionar direito” ao vivo. Já foi história. É muita história.

Seria complexo demais desejar traçar um perfil completo. Caetano já foi tanta coisa, já fez tanta coisa e para mim faz parte daquelas figuras da história viva brasileira. É um jovem com mais de 60 anos, pronto para transgredir.

Nesta semana que teve um lapso de mediocridade deste autor, ele me lembra: “Vamô botar isso para funcionar direito!”

E como anônimo, eu repito: “Você nem vai me reconhecer, quando eu passar por você.”

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

more about “Caetano Veloso – Outro – Mp3Tube“, posted with vodpod
20
mar
09

Nominando – Marcelo Tas

Uns ícones de alguma geração.

Não é difícil buscar na memória imagens de Marcelo Tas, o grande âncora do CQC,

ilustração: carlinhos/fonte: marcelotas.uol.com.br

ilustração: carlinhos/fonte: marcelotas.uol.com.br

distribui ironia, sarcasmo e sinceridade em suas informações, mas não fica preso à TV, e para levar mais a fundo essa idéia, a que Marcelo Tas fica preso? Não sei.

Mantendo o premiado Blog do Tas e um dos maiores públicos do Twitter, ele acaba de sair na The Wall Street Journal. O jornal – nas palavras de Tas, “a bíblia do mercado mundial” – destacava sua popularidade e sua credibilidade tamanhas, a ponto de ser contratado pela Telefonica para promover um novo serviço, o Xtreme serviço de banda ultra-larga. Evitando extremos, Tas é um dos mais interagidos brasileiros, antenado em muita informação e esbajando opinião, diz que não foi contratado com obrigações de falar bem do produto.

É interessante lembrar que não é de hoje que temos Marcelo Tas, ou é? Quem tem a idade perto dos vinte anos, um pouco mais ou um pouco menos, tem o cara no sangue. Provavelmente, seus pais assistiam o repórter Ernesto Varella, um pouco antes de você nascer, ou com você no colo. O repórter que ironizava os políticos tirava muita gente do sério, arrancava os risos de outros e a reflexão de alguns.

Quando nascemos, estava lá: Professor Tibúrcio (Rá-Tim-Bum) e o Telekid (Castelo Rá-Tim-Bum) para reponder nossas perguntas. Por que não? Isso sem citar outros porfessores e programas educativos que contaram com Tas como ator, roteirista ou diretor, ou tudo junto.

Hoje na Tv e internet, Tas continua sendo dos personagens mais presentes na vida desta geração, seja para rir, seja para informar, seja para indicar qualquer outra coisa. Marcelo Tas com 49 anos, meio século até o final do ano, fez parte de muitas vidas, dando vida a tantas outras, ou sendo ele mesmo. Quem é ele para você?

tas2

ilustração: selphie/fonte: marcelotas.uol.com.br

Marcelo Tas tem pelo menos 33 prêmios e formas de reconhecimento do seu trabalho. sobretudo nas áreas de tecnologia e comunicação.

09
mar
09

Lego – Covers – Capas – Beatles

Capas dos Beatles em versões com Lego.

modelo 2x4

modelo 2x4

O nome Lego remonta a infância de mais de três gerações. A partir de 1958 um modelo de tijolos de plático foi criado tendo como requitos: proporcionar diversão ilimitada; estimular a imaginação, a criatividade e o desenvolvimento de crianças de todas as idades; ser seguro e ter qualidade. Explodindo nos anos 60, o Lego é um daqueles clássicos que não se desgastam. Seu nome também é um achado e tanto! Em dinarmaquês, língua do artesão/carpinteiro criador das peças Ole Kirk Christiansen, quer dizer “brincar bem”, em latim, “eu armo” “eu junto”, hoje tudo isso faz sentido em mais de 140 países.

Segundo o Departamento de Matemática da Univarsidade de Copenhagen, com seis peças de Lego (2×4) são possíveis 915.103.765 combinações. Com um pouco mais de peças é possível fazer coisas execepcionais, como as recriações de capas clássicas com essas:

Abbey Road

Abbey Road

A Hard Days Night

A Hard Days Night

Le It Be

Le It Be

Revolver

Revolver

Please Please Me

Please Please Me

Sgt. Peppers Lonely Hearts Club Band

Sgt. Peppers Lonely Hearts Club Band

Yellow Submarine

Yellow Submarine

No site The Toy Zone você pode ver vinte capas essas e mais 13 capas recriadas com peças de Lego.

20
fev
09

Pegando pesado

Beth Ditto (The Gossip) sai nua na capa da Love Magazine de março.

Muita gente já deve ter visto essa foto, por isso e por outras, eu estava evitando postar sobre, mas The Gossip salvou minha primeira noite de carnaval. Estava eu sozinho, vasculhando minha biblioteca e em meio ao tédio nada me satisfazia, nada. Em um insight ridículo baixei Standing in the Way of Control (The Gossip – 2006) e não consegui deixar de repetir a faixa-título algumas vezes.

bethdittogossip

Com mais de 200 quilos essa não é a primeira vez que tira as roupas para uma revista, seu corpo já pode ser visto na revista gay On Our Backs. Beth Ditto começou a chamar atenção come esta música em 2006. “Standing in the Way of Control” é uma resposta ao governo que negava o direito ao casamento para os gays. Beth é lésbica e se relaciona com um transmen (F2M – ou Female to Male).

“Nobody in the States was that surprised or shocked by what Bush did, but it made everyone I know feel helpless and cheated, I wrote the chorus to try and encourage people not to give up. It’s a scary time for civil rights, but I really believe the only way to survive is to stick together and keep fighting.” [Beth diz para o I Like Music]

Até um ano atrás, Beth escrevia para uma coluna no jornal The Guardian. Para ler a opinião dela para outros temas acesse What Would Beth Ditto Do?

Eu queria muito muitas coisas, entre elas ler a matéria inteira da Love sobre ícones de gerações e postar o vídeo de “Standing in the Way of Control” ao vivo em Liverpool, porém, o vídeo está impedido de ser exibido pela internet brasileira, salvo no site da banda. [a versão que nós podemos assistir no youtube é de baixíssima qualidade mas não dá para incorporar, estou tentando postar uma que depois de muito esforço achei no vodpod, espero que vocês consigam assistir e gostem]

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

Pensei em colocar o clipe normal ou outras gravações ao vivo, o fato é que Beth não se intimida por seus quilos a mais e gasta muita energia em cima do palco, a apresentação que foi gravada para o novo CD/DVD da banda é memorável e contagiante. A forma com que ela se comunica com o público e como comanda o show é arrebatadora.

Artista de peso: [wikipedia]

2006 – NME – A pessoa mais mais do mundo do rock (Coolest Person In Rock)

2007 – NME Awards – A mulher mais sexy do ano (Sexiest Woman Of The Year) – indicação

2008 – Glamour Awards – Artista internacional (International Artist Of The Year)

30
jan
09

Rick Bonadio – Para transformar em ouro

Você já ouviu falar na lenda do Rei Midas, aquele que transformava tudo em ouro? Sim, o Brasil tem sua versão moderna e nacional para este conto. O produtor Rick Bonadio é verdadeiramente uma lenda na música pop brasileira e não nega seu poder, “Midas Studio” é o seu lucal de trabalho. Vamos relembrar essas histórias:

Rick Bonadio pode ser reconhecido pelo público brasileiro por ser o produtor dos reality shows, ele trabalhou nas duas edições do programa Popstars, do SBT, que formou os grupos Rouge e Br’Oz, e recentemente do Country Star, da Band, mas não julgue-o mal por isso, com certeza, ele não foi escolhido para ser jurado do programa por mero acaso ou falta de opções, lembre-se que o Liminha, tido por muitos como melhor produtor brasileiro, também estava neste barco. Voltando a Rick Bonadio…

Ele descobriu bandas como Mamonas Assasinas, que virou sucesso instantâneo e eterno, e Charlie Brown Jr., que continua na ativa. Já produziu CPM22, Fresno, Hateen, IRA!, NX Zero, Planta & Raiz, Titãs, Tihuana, Twistert, Ultraje a Rigor, e muitos outros, pelo Midas Studio já passaram mais de 95 bandas/grupos/cantores com quase todas as iniciais do alfabeto, na lista do site do estúdio só não tem gente com U e Y. Até os Smashing Pumpkins já passaram por lá.

Como diretor da Virgin no Brasil, de 1997 a 2003, ele participou diretamente do desenvolvimento, em solo nacional, de Backstreet Boys, Spice Girls, Britney Spears, Manu Chao, Lenny Kravitz, The Rolling Stones, etc. Hoje, dedica-se ao seu selo Arsenal Music, que tornou-se parte da Universal Music.

Com tantos nomes, minha introdução ficou gigante. Não é para menos, hoje o cara recebe cerca de 30 demos e mais de 40 links de bandas novas a procura de um toque de nosso Midas.

O rei Midas recebeu de Baco (o deus do vinho e das bacanais e baladas do Olimpo) o dom de transformar tudo o que toca em ouro. Algumas versões narram como isso foi virtuoso no começo, e quão desastroso depois. Era bom tocar em pedras e destinar-lhes valor, mas como comer, se o pão e a maçã também transformavam-se em ouro maciço. Ele arrependeu-se e desistiu do poder implorando a Baco. Passou do amor à riqueza para o amor ao campo.

Engana-se quem pensa que a ligação dessa lenda com a música acaba na minha comparação. Midas passou a cultuar Pã (deus do campo). E agora vem a parte legal.

Uma vez, houve um desafio musical entre deuses. Pã desafiou Apolo(deus da luz e do sol, da verdade e da profecia, do pastoreio, do tiro com arco, da beleza, da medicina e da cura, da música, da poesia e das artes). Pã tocou em sua flauta pastoril um melodia rústica que agradou a Midas. Apolo tocou sua lira e agradou a todos, inclusive a Tmolo, o árbitro da ocasião. Quem venceu? O rei da lira e da música que já tinha ganhado de seu filho Cíniras (que cometeu suicídio por isso) e de Mársias (que, ao perder, foi esfolado vivo). Não para Midas que, por considerar Pã melhor, ganhou orelhas de burro.

Com vergonha, Midas escondeu suas orelhas debaixo de um turbante. Sobre o segredo, uns dizem que foi o cabelereiro quem espalhou, outros que foi a esposa do rei. Mas neste mundo moderno e com o advento da internet, pode ter sido qualquer anônimo.

Posts relacionados

Nx Zero e o plágio [Com quantos plágios se faz um hit?]

Entre covers e plágios: Onde estão as influências?




Principais mensagens

coverblog

escolta alternaniva

Na telha

BlogBlogs

Adicionar aos Favoritos BlogBlogs
Yoomp

StatCounter

free hit counters