Arquivo para outubro \31\UTC 2008

31
out
08

Protegido: Saramago, longas datas, filme e um novo livro.

Este conteúdo está protegido por senha. Para vê-lo, digite sua senha abaixo:

28
out
08

Little Joy – Antes do esperado, não prematuro

Vazou o CD do Little Joy! O CD previsto para 04 de novembro já está nas centrais de compartilhamento de arquivos pela internet. 

Little Joy é um projeto dos brasileiros Rodrigo Amarante (Los Hermanos) e Frabrízio Moretti (The Strokes), e também conta com Binki Shapiro (namorada de Moretti). Eles conseguiram carregar para o projeto lembranças das duas bandas. O idioma predominante é o inglês, o português aparece em trechos de “The Next Time Around”, música de abertura, e em “Evaporar”, que fecha o disco .

Há muito de Strokes. Há muito de Brasil, com um pouco de calma, o mesmo de praia, um pouco mais de sol. Talvez, havaiano. Há muito de Amarante. Um rock simples dos americanos com a nossa malemolência(eu tinha que usar esta palavra), que não se resume ao carnaval. Às vezes, a psicodelia dos anos 60.

Little Joy é a definição perfeita para os próprios, uma alegria contidamente incontida. Sem abuso de energia, nem falta dela. Uma paixão que quer se mostrar singela, quando é arrebatadora. É aquele sorriso tímido que escapa pela boca, prestes a ocupar todo o rosto. Mas, pára por aí.

“Keep Me In Mind” é uma das que têm batida mais acelerada, uma baladinha dançante, lembra festa com os amigos e, ao mesmo tempo, uma fuga por uma estrada no deserto.

O CD funciona bem tanto para escutar-se sozinho, quanto com os amigos. É uma obra íntima. No fim “Don’t Watch Me Dancing” soa uma confissão.

 

Para conhecer, vale visitar o myspace. Lá estão disponíveis para ouvir 3 das 11 faixas.

http://www.myspace.com/littlejoymusic

27
out
08

Michael Jackson – O Retorno do Rei

Há esperança ou Ahhh esperança…

Dois mil e oito está sendo o ano das surpresas, ou das falhas da mãe Dinah, não sei. Quem poderia prever que, finalmente, sairia o Chinese Democracy  (bem, até que esteja nas lojas, promessa para 23 de novembro, eu continuo esperando). Por enquanto, saiu o novo do Metallica, já publicaram até que  Death Magnetic é o melhor da banda em 20 anos, e que ela deveria parar deste jeito. Até E. T. prometeu aparecer. Mas, entre lendas e promessas vou ficar com o ano que ainda esta por vir. 2009 promete.

Este ano, Micheal Jackson fez 50 anos, 25 de thriller, lançou duas coletâneas, uma delas a edição comemorativa do disco histórico. Projetos que, talvez, foram sucessos. O outro disco, a coletânea The King of Pop, superou as expectativas. Confesso que fiquei esperando uma aparição no VMA. Mas, ainda, há esperança. Dizem que MJ ficou otimista e animado com a resposta do público pelo The King of Pop, e planeja um 2009 com turnê. Ele teria comentado o projeto com fãs e chegou ao resto do mundo pelo tablóide inglês The Sun. O artista quer voltar a ser Rei, se é que majestade se perde, e mostrar aos filhos o que sabe fazer (o.O), por isso vai levá-los na turnê (OO). //cuidado com as sacadas//

Os shows começariam por Las Vegas, depois o (algum dia) astro quer passar por mais 30 cidades aor redor do mundo.

Aparição no Planet Hollywod, em Las Vegas.

Aparição no Planet Hollywod, em Las Vegas. (28-08-08)

Um novo disco estaria sendo preparado com ajuda de Akon e  Ne-Yo. E uma música já vazou. É a inédita, e mediana, “Hold My Hand”, que está na rede desde Junho, parceria MJ & Akon.

27
out
08

Naquela noite, balançando o esqueleto.

Para quem ainda não soube, o lançamento do novo disco do Franz Ferdinand está marcado para 26 de janeiro de 2009. Tonight: Franz Ferdinand, promete Kapranos, será um disco mais dançante com batidas mais próximas das pistas.

Mas, o mais bizarro é que estas batidas foram feitas até por ossos humanos, usados como instrumentos de percussão na faixa “Katherine, Kiss me”, que encerrará o disco.

até agora, a capa do disco que sai em 2009.

até agora, a capa do disco que sai em 2009.

A track-list completa é a seguinte:

1. Ulysses
2. Turn It On
3. No You Girls Never Know
4. Twilight Omens
5. Send Him Away
6. Live Alone
7. Bite Hard
8. What She Came For
9. Can’t Stop Feeling
10. Lucid Dreams
11. Dream Again
12. Katherine Kiss Me

 

Tonight: Franz Ferdinand is music of the night: to fling yourself around your room to as you psyche yourself for a night of hedonism, for the dance-floor, flirtation, for your desolate heart-stop, for losing it and loving losing it, for the chemical surge in your bloodstream. It’s for that lonely hour gently rocking yourself waiting for dawn and it all to be even again.” — Alex Kapranos, Franz Ferdinand

No site oficial da banda tem pedaços que prometem ser de “Ulysses”, “Turn It On” e “Dream Again”. Você também pode ouvir “Lucid Dreams” completa, tocada por uma vitrola, na versão do site, dá para ouvir os chiados e a agulha da execução em vinil.

Aqui você ouve “Lucid Dreams” sem chiados:

27
out
08

Rock’s Toy

Estou pra ver uma linha de games melhor sucedida que “Guitar Hero”, além, claro, de Winning Eleven. Mas, o diferencial de “Guitar Hero” são as constantes atualizções tanto do game quanto de acessórios que simulam cada vez melhor, e de modo mais sofisticado, a execução de clássicos tanto por músicos frustrados, quanto por profissionais ou quem não manja mada, mas gosta de rock.

O último lançamento foi uma guitarra de luxo. O joystick, desenvolvido especialmente para os jogo das plataformas Playstation 2 e 3, custa cerca de US$ 250, o preço de um Nintendo Wii. Tem corpo em madeira, acabamento especial, que lembra em muito uam guitarra real, e é sem fio.

27
out
08

+1 entre zeros e uns (e outros números)

Saiu na edição deste mês da revista Rolling Stone uma lista, o top 100, dos maiores músicos brasileiros. A revista chegou às bancas esta semana, mas as polêmicas foram mais rápidas. O burburinho já começou com os boatos de uma lista, e se intensificou com as prévias divulgadas, ou vazadas, na internet, uma com dez, outra com os vinte primeiros.

 

As reações eram imediatas. A internet dá a oportunidade. Toda vez que os internaltas conferiam a lista e não encontravam seus artistas preferidos, era uma alfinetada. E foram tantas. O frenesi pela lista final era evidente, com isso a esperança de justiça. “Se ele não apareceu entre os vinte primeiros, ao menos TEM que estar na lista”, era em que a maioria se segurava.

 

È muito difícil definir os critérios dos jornalistas e críticos, donos da opinião final. Mas a internet veio para satisfazer o ego de todos, dos mortais desconhecidos que são fãs de outros – os mortais “conhecidos” – e dos jornalistas que não foram chamados para a eleição.

 

Os eleitos imortais e reconhecidos foram: Tom Jobim, João Gilberto, Chico Buarque, Caetano Veloso, Jorge Ben Jor, Roberto Carlos, Noel Rosa, Cartola, Tim Maia, e Gilberto Gil – os dez primeiros nesta ordem. A ordem é outra coisa muito polêmica, por que em uma lista de 100, não tinha muita gente a ficar de fora. Ou tinha?

 

Sorte dos editores, que não deixaram de fora nem Elis Regina, nem Mano Brown (do Racionais Mc’s) que, por acaso, vem a frente de Ary Barroso, Cazuza, Carmem Miranda, Cássia Eller, Nara Leão, Djavan… e outros 65 artistas. E ainda teve gente que reclamou a falta de Zélia Duncan, Paula Toller e NxZero. Não se vê qualquer representante da música caipira/sertaneja. Também, ficaram de fora Toquinho e Jair Rodrigues. E, por fim, a maioria dos reclamantes acharam uma lista de cem grande de mais. Tudo isso, no mínimo desnecessário, diante da diversidade brasileira de ritmos, sons, cores e opiniões.

 

É claro que não há como uma lista ser unânime, assim como terminar com essa conclusão seria o fim – subentenda todos os sentidos. Mas, se isso é tão claro para todos, não consigo entender por que sempre teremos essas polêmicas. Para nossa sorte, mesmo àqueles que não têm publicações no mercado, temos formas de exteriorizar essas dúvidas.




Principais mensagens

coverblog

escolta alternaniva

Na telha

BlogBlogs

Adicionar aos Favoritos BlogBlogs
Yoomp

StatCounter

free hit counters